18 de abril de 2013

Detalhes simples que fazem a diferença nas entrevistas


Você participa de inúmeras entrevistas e não é selecionado para nenhum processo seletivo? Saiba que a forma como você se comporta durante a entrevista pode ser a responsável por isso.

O portal Exame separou os pontos principais do livro “A linguagem corporal no trabalho”, de Allan e Bárbara Pease. Segundo os autores, a maneira como seu corpo “fala” pode alavancar sua carreira, ajudá-lo a fazer negociações e até a conquistar uma oportunidade profissional.

Bolsas e pastas – Tenha uma mão desocupada para cumprimentar o entrevistador, com um aperto de mão.

Objetos - Ficar mexendo em pulseiras, colares ou no celular, durante a entrevista, pode passar a impressão de ansiedade e insegurança.

Nome - Dica básica para gerar empatia com o recrutador? Repita o nome dele, pelo menos, duas vezes nos primeiros 15 segundos.

Olhos nos olhos
- Olhar o recrutador nos olhos é essencial. Mas cuidado para não abusar da estratégia. Se encará-lo por longos minutos, poderá deixá-lo desconfortável e, pior, não dará brechas para que ele observe você completamente.

Aperto de mão - A maneira como você cumprimenta o recrutador também pode falar muito sobre seu perfil profissional e pessoal. Não coloque força demais, use a mesma intensidade que receber da outra pessoa.

Espelho - Outra estratégia para criar sintonia com a pessoa é imitar, sutilmente, o tom da voz dela, a maneira como ela senta, gestos e expressões.

Para ler a matéria na íntegra, clique aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário