30 de outubro de 2014

CRA-RJ promove evento sobre Marketing voltado para mulheres

O Conselho Regional de Administração do Rio de Janeiro promoveu o evento “Marketing, Mercado e Mulher: Uma mudança na Estratégia Empresarial” no dia 29 de outubro, no auditório Adm. Gilda Nunes. Os palestrantes convidados foram o publicitário Luiz Carlos Mação e a psicóloga Ester Stille, que abordaram o Marketing pessoal e empresarial voltado para o público feminino.


Mação ministrou a palestra “A Revolução da Mulher no Mundo do Marketing – Ascensão Feminina e Poder de Consumo”, onde mostrou um breve histórico da mulher na sociedade. Antes, os homens eram vistos como os senhores de suas esposas e elas eram obrigadas a se submeter à vontade deles. Partindo desta realidade, o Marketing era direcionado ao público masculino, mesmo que o produto fosse para o uso feminino. Hoje, as mulheres já assumem posições decisivas na construção do cotidiano, seja na política ou no consumo mercadológico, entre outras áreas. Isto muda completamente a estratégia de marketing das organizações.
“Vivemos em uma sociedade volátil, que muda de maneira muito rápida. Cabe às empresas a tarefa de adaptação à realidade e essa transformação não é só uma questão de sucesso, mas de sobrevivência”, alertou Mação.

Já Stille falou sobre “Marketing Pessoal: Como Anda a Autoestima das Mulheres no Mundo Corporativo?” e destacou que é necessário haver sinergia entre a mulher e o ambiente onde atua para não causar uma má impressão. Além disso, a gestão das emoções faz toda a diferença. A autoadministração emocional evita que comportamentos extremos e desnecessários atrapalhem a boa convivência em sociedade.

“Quem se relaciona bem é porque sabe os sentimentos dos outros e consegue lidar melhor com as pessoas. Mas é preciso se conhecer primeiro para saber a hora e como agir em cada situação”, ponderou a psicóloga.

Ainda segundo a palestrante, uma profissional que se comunica bem consegue alcançar maiores colocações no mercado de trabalho.

“O bom comunicador sabe quando parar de falar para ouvir o que o outro está comunicando. Isto é algo muito difícil, mas fundamental em todos os tempos,” disse.


Nenhum comentário:

Postar um comentário