24 de maio de 2015

Debate sobre a necessidade de revitalização nas instituições públicas abre terceiro dia de palestras no MAM

MAMNo terceiro e último dia do XIV Fórum Internacional de Administração, o Museu de Arte Moderna recebeu a apresentação do Painel “Obsolescências e revitalizações nas instituições públicas”, na parte da manhã.
O Adm. Bianor Cavalcanti, diretor internacional da FGV, foi o moderador do debate e conduziu a discussão acerca da gestão pública entre os demais conferencistas, falando das mudanças ocorridas e da constante evolução da administração pública.
“A Administração pública é um campo em evolução. Antes as instituições públicas viam muito a si mesmo. Hoje, há interação com os organismos sociais e novos desafios surgem com as conexões atuais”, declarou.
MAM 03
Na sequência o colombiano, Edgar Varela Barrios, professor e coordenador do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas e Gestão da Universidade do Valle, na Colômbia, apresentou aspectos importantes na discussão da revitalização da gestão pública na América Latina e falou da importância da participação ativa dos cidadãos no diálogo com as representações governamentais.

“A maior capacidade de mobilização cidadã e a digitalização da sociedade de informação, permitem a quebra do monopólio do debate sobre a gestão pública, fato que contribui para revitalização dos modelos de governo”, disse o professor.
Através de vídeo conferência diretamente de Montreal, no Canadá, o professor Jacques Bourgault apresentou os riscos da instauração da obsolescência na Administração pública e a necessidade da manutenção de um ritmo de mudanças e revitalizações, que acompanhem as transformações constantes do mundo atual.
MAM 02
Finalizando, o professor da FGV, Octávio Amorim Neto, abordou a história de revitalização da gestão das Forças Armadas brasileiras, que por anos, se prejudicou com a obsolescência administrativa.

No final do debate, os conferencistas responderam às questões levantadas pelos participantes presentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário