9 de outubro de 2017

Flexibilidade para a reinvenção é o caminho a ser seguido

No quarto e último painel do XI Encontro de Administradores (Encad) o tema central foi “Inovação em Modelos de Negócios”, discorrido pelo diretor da Inova Unicamp, Newton Fratteschi; pela superintendente do Pipa Social, Helena Rocha; e pelo especialista e inovação Carlos Nepomuceno.

O professor Fratteschi apresentou casos de projetos e novidades de jovens empreendedores, mostrando exemplos que passaram pela Inova Unicamp e fazendo a ligação entre academia e mercado, com foco em geração de negócios e novos empreendimentos.

“Para darem certo esses novos modelos, as pessoas que devem estar uma perto da outra, ter vontade de empreender ser incentivada, e se colocar em locais onde sua necessidade possa crescer. Além disso, é importante utilizar sempre indicadores corretos e fazer uma séria análise, sem medo. É clara a missão, é preciso perguntar: onde está o erro? “, salientou o diretor, ressaltando ainda que seja preciso prospectar de forma ativa, ter suporte, treinamento e espaço de interação.

Helena Rocha explicou como funciona o projeto Pipa Social e como ele surgiu da inovação do terceiro setor no Brasil, da necessidade de desbastar o caminho e ensinar as pessoas a abrir o próprio mercado.

“Essas pessoas têm o sonho de viver da própria arte, pois já foram capacitadas, mas temem não conseguir entrar no mercado formal. Somos um país de empreendedores na verdade. E a Pipa Social chegou para mostrar que investir em capital humano é a melhor forma de diminuir a desigualdade social”, afirmou a fundadora do projeto, trazendo ainda importantes estatísticas (fonte IBGE) como:

– 16 mil favelas no Brasil;

– 11 milhões de pessoas;

– Movimento de R$ 70 bilhões por ano;

– 20% de empreendedores.

Já Carlos Nepomuceno, ao falar sobre ‘Uberização 3.0’, garantiu que a Administração vai continuar com novo jeito, com um novo modelo, pois o atual ficará obsoleto nos próximos anos. No entanto, ele também apontou que a nova geração de Administradores ainda não está discutindo isso.

“O mundo digital e suas revoluções são resultado do aumento populacional. Crescemos em complexidade e por isso precisamos fazer ajustes na nossa sociedade para abrigar mais pessoas. O ser humano é a única espécie que cresce populacionalmente. O mesmo acontecendo na Administração. Por exemplo, pergunto-lhes quantos gerentes têm no Uber? Zero. Ninguém na área de Administração consegue me explicar isso usando o método de gestão tradicional de controle de processos e pessoas”, explicou Nepomuceno, dizendo ainda que costuma chamar o método de Administração Uberizada de ‘curadoria’.

Em breve, já estará disponível na CRA-RJ Play e na Rádio CRA-RJ este e todos os outros painéis do XI Encad. Fique ligado nas nossas mídias sociais para saber em primeira mão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário